segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Alunos de escolas públicas mineiras em desvantagem

É interessante perceber o quanto a mídia mostra os desastres ocorridos em torno de algumas situações de provas do enem, e é o papel delas de informar mesmo,dar relevância ao assunto e tudo mais.
O que nos incomoda é a situação vivida por nossos alunos das escolas estaduais de Minas Gerais,
e a imprensa mineira parece não querer informar.
A questão é que o governo estadual limitou aos terceiros anos do ensino médio o número de disciplinas oferecidas,o que causou mudanças ao compor a grade curricular.
Cada escola deve oferecer no máximo nove( 9) conteúdos,o que significa dizer redução ,e o pior
é que cada escola deveria ter "autonomia".E eu pergunto:Que autonomia é essa que a escola se vê obrigada a escolher qual conteúdo retirar?
Na escola em que trabalho foram retirados os conteúdos de História e de Inglês,outras de nossa região optaram em retirar Química e outras ainda Biologia.
A verdade é que cada escola teve que retirar conteúdos tendo em vista fatores como professores efetivos e disponibilidade de outros.
A escola sai perdendo e nossos alunos prejudicados com esses exames de âmbito nacional.
Por que Minas tem que ser diferente?
Por que nenhuma mídia se interesou por esse tema?
É preciso que haja movimentação em torno desse assunto e defender o direito de nossos alunos terem todos os conteúdos que se cobra no enem.
E Minas Avança...

2 comentários:

  1. Marlene

    Os adolescentes de sua escola devem procurar o Conselho Tutelar e o Sindicato dos Professores e denunciar esta arbitrariedade, caso não tomem providencias,oriente a todos organizarem um abaixo assinado na cidade e enviarem para o Mec.
    A Constituição Federal e o Eca estão sendo desrespeitados. Denunciem e cobrem.

    Graça Aguiar

    ResponderExcluir
  2. O meu maior medo é que no ano que vem eles retirem mais materias. E aí como nós vamos ficar? Eles nao podem pensar no que é melhor pra eles e sim o que é melhor para os alunos!

    ResponderExcluir