domingo, 29 de março de 2015

Meu caminho foi desviado,as estradas que delimitei estragaram,fui obrigada a seguir por outras trilhas.
Minha evolução levou-me para outras paisagens,isso me fez crescer,mas ao mesmo tempo dói.
Há algo de estranho nessa nova estrada,pessoas diferentes,línguas que não conheço,solidão em meio a tanta gente.
Não é essa a estrada,que imaginei.
Imaginei ir em bando,mas caminho só.
Muitos vão a minha frente,muitos atrás,poucos ao meu lado.
Agora não entendo,sofro,mas sei que não é por acaso.
Talvez eu não esteja tão só.
Talvez haja muitos bons espíritos ao meu lado,meu anjinho da guarda,juntinho a mim.
Estou só,mas não sinto agora o peso da solidão,o céu está lindo,a curva é um limite.
Sei,que há ainda um longo caminho,mas que poderá ser interrompido a qualquer momento para um cafezinho,um sorriso ou até mesmo para mudar o rumo da caminhada.
Assim sendo,eu aceito,mas o que eu puder melhorar e mudar assim o farei.
Que possamos nos interagir e ao cruzarmos em uma estrada que pelo menos um olhar brilhante e um sorriso possa ser ofertado.
E assim,a caminhada nos dará a sensação agradável da chegada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário