segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Um dia,quando eu já tiver virado uma estrela
e você confuso me procurar
verá que eu fiz parte de tudo em sua vida
mas,seu jeito me afastou de ti
Me anulei,nada resolveu
busquei caminhos
passei por atalhos
vi
vivi
sofri
aprendi
E o meu aprendizado foi longo e dolorido
Com a caminhada lenta pude conhecer um passarinho com as asas quebradas
eu o alimentei e  deixei  água
vi  também um casal de corujas piando desesperadamente em um prédio próximo à casa de mamãe e suas corujinhas fazendo tanto barulho que ninguém conseguia dormir
vi falsidade,mas redescobri amizade adormecida pelo tempo
chorei a morte lenta de meus livros,de minhas fotos,de minhas lembranças
continuei amando as montanhas que te rodeiam
fotografei-as e mostrei ao mundo
conheci  a solidão de um sábado e a alegria de um domingo ensolarado
Tive amores  diferenciados,três vieram de você e por isso,obrigada
conheci mulheres interessantes,amigas e irmãs e por elas também ,obrigada
A fortaleza de sua progenitora sempre me encantou,obrigada por deixar que ela fizesse parte de minha vida

Mas,não olhe para cima tentando me encontrar,pois me ofusquei tanto por sua causa,que resolvi brilhar bem longe,para não incomodar,pois respeito sua fotofobia

Nenhum comentário:

Postar um comentário