sexta-feira, 9 de maio de 2014



 Outro  dia um  amigo,também professor,escreveu algo muito bonito sobre o tempo e as obras literárias.E eu fiz o comentário abaixo:

E o tempo também pensou em se libertar foi até aos mares conhecer os monstros de Camões,chorar Julieta,sofrer com os árcades,mirar o Retrato de Dorian Gray,subiu montanhas da Galileia,rodopiou freneticamente,encontrou Platão,sorriu e se fez presente na Távola Redonda,presenciou Heresias,rugiu feito Dante com sua visão dramática.Não calou diante de poderosos,sofreu com o jovem werther.Presenciou o amor dePaul Verlaine e Rimbaud, continuou sua trajetória, viu A Cidade de Deus e Agostinho,conheceu a oratória de Cícero,chorou com Neruda,bofeteou Gregório de Mattos,sorriu da ingenuidade de Quaresma,amou intensamente Maria Moura,delirou com as preás de Baleia,nadou no Riacho Doce,foi ao Xingu com Moacyr Scliar,idolatrou nosso herói sem caráter,fez o voo de Fernão Capelo Gaivota,colocou o Dedo verde na imaginação e com o Pequeno Príncipe se viu construtor das ideias,Conheceu Gil Vicente e o reconheceu em Suassuna.E para não ter uma morte severina,teve uma Vida em Segredo enquanto As Meninas de Lygia faziam uma Ciranda de Pedra para Gabriela ficar na roda junto com Dona Flor.E assim o tempo deparou com A Moça da Serra de Drummond,por ela se apaixonou e fizeram Uma festa de Babette,embalados ao som de uma música que tocava em uma casa de Antares e A Metamorfose aconteceu até que em Cem Anos de Solidão ele se encontrou,feliz como Água para Chocolate.A menina era Cecília que sempre quis ser poeta e não poetisa que de mãos dadas com Rachel,Clarice,Marina,Patricia Melo,Mary DEl Priore,Stella,Ana Maria,Maria, Maria de Minas ,Rosina Chaves,Rosângela Vieira RochaEdna Vieira Rocha de Rezende(a artista de minha terra)formaram um grupo tão interessante que o tempo não teve outra alternativa a não ser convidar também João Henrique Gonçalves, Carlos Herculano Lopes,Chico Lopes, Celso Sisto para celebrar o dom maior:a busca incansável pelo amor ao conhecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário