sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Quando passamos em uma cidade que não conhecemos fazemos uma ideia ou nem sempre temos tempo de pensar sobre àqueles que ali vivem.
Assim também é nossa vida,às vezes passamos,sem olhar o outro,sem pensar naqueles que vivem próximos a nós ou que simplesmente passam.
Como seria melhor se entrássemos na cidade,esquecer do tempo,olhar as pessoas,sentar na pracinha,ouvir os causos,mas nosso tempo é pouco e a viagem longa.
Sempre temos desculpas e o tempo é o maior ditador de nós mesmos.
Nunca entrei em Borda da Mata,não sei como é,se tem pessoas sorrindo,se tem pessoas felizes,tudo ficará em minha imaginação,pois o tempo não deixou.
Quem sabe um dia eu consiga sair da ditadura do tempo e darei uma passadinha por aí.?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário