segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Liberdade
Criei meus laços com a liberdade
e me acorrentei
Procurei meus sonhos perdidos
e neles me afundei.

Busco minha ânsia
sou esta sôfrega agonia
livre para não ter
livre para ir
livre sem ninguém
os céus são meus
minha vida busquei como quis.

Sou a estranha presença
daquilo que lutei
busquei os meus longos caminhos
nesta estrada que almejei.
Ouço de longe o barulho
do mar que tanto amei
percebo as asas de sonho longo.

Faço parte deste cenário quase irreal.

É linda a manhã
parece haver algo místico
sinto que é bom
doce a melodia que ouço
suave acorde da existência
brisa leve deixa livre
os cabelos que insistem em brincar.

Ilusão pura como as almas dos que cedo se foram.
Caminho leve,farto
caminho suave que convida ao passeio.

Solidão que faz parte desta falsa liberdade.
Saudade que restou por ter ido tão longe.
Sem mais tempo para voltar.(escrito em04 09 87)

Um comentário:

  1. Oi
    Sem mais tempo pra voltar.
    E agora tem que seguir em frente.
    Beijos...
    Lúcia

    ResponderExcluir